janeiro 2020
S T Q Q S S D
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Contos

Contos, poesias e tirinhas

Thaio Conde e Rafael Gollin – Imóvel

Uma composição minha que gravei graças a ajuda do meu amigo músico e professor Rafael Gollin. Mesmo sem muita prática em canto, estou arriscando a colocar p’ra fora meus projetos musicais.

Já tentaram me apagar
Me soprando como um tornado
Me tirando os pés do chão
E meu ar obstinado

Mas meuuu bem
Se sou fogo por que você fica
Se sou nada por que você tenta
Se sou parada por que
Você vem?

Já tentaram me parar
Freando como um automóvel
Os meus fios nos seus dedos
E meu corpo lastimável

Mas meuu bem
Se sou gente como você
Se sou livre desde que nasci
Desde que minha mãe me pariu
Como me deixar imóvel?

Já tentaram me calar
Me tirando um som agudo
E seu grave contra o meu
Batucava este samba

Mas meuuu bem
Se sou fraca do que você tem medo
Se sou nada por que você tenta
Se sou parada por que você vem
Me deixar imóvel?

Mas meuuu bem
Se sou tão pouco por que você fica
Se sou nada por que você tenta
Se sou parada por que você vem
Me deixar imóvel?

A aposentadoria da lua

Quando a gente gosta de escrever, uma hora ou outra fica uma ideia guardada na gaveta… A APOSENTADORIA DA LUA era uma poesia que escrevi em 98, quando eu tinha 11 anos de idade. Ao encontrá-la depois de anos, resolvi dar uma atualizada na historinha e gravar um vídeo até p’ra treinar contação de histórias.

Era uma lua no meio da madrugada
que cansada do trabalho forte suspirava.
Um dia resolveu: “Vou me aposentar!
Agora outra lua tenho que procurar…”
Ela primeiro encontrou uma bexiga
que com seu sopro virou um balão
mas quando parou de soprar viu que ela estava furada
e pensou: “Manter  cheio vai dar um trabalhão!”
Ela encontrou um queijo
branco redondo e cheio de buracos
pegou uma lâmpada, colocou dentro e disse:
“Pronto! Vai ser uma lua brilhante e sem ratos!”
Mas ao ligar a lua, o queijo virou fondue.
“Isso ficou indecente – ela pensou
eu não devia ter usado uma lâmpada incandescente…”
Então a lua que só queria aposentar
pra fazer um cruzeiro
tentou convencer as estrelas pra ficarem no seu lugar,
mas elas saíram correndo (pro sul).
Disseram para ela comprar um celular
e ela ficou intrigada
“Teria problema uma lua quadrada?”
E então no meio da estrada no escuro da noite
viu se aproximar um possível amigo:
“Sai da frente sua lua louca,
você não percebeu que tá correndo perigo?”
Assustada,
quando vê o motoqueiro numa moto preta de farol redonda
ela pára
“Você está procurando emprego?
Estou oferecendo minha vaga…”
E o motoqueiro satisfeito
com sua moto sobe e vira a lua
( ele no fundo sempre quis ser astronauta)